home > Tutoriais
Tutorial
Texto em perspectiva Imprimir E-mail
Escrito por Thiago Justo   
Seg, 03 de Dezembro de 2012

A manipulação de textos sempre foi um desafio para os designers gráficos. Na era tipográfica, a composição seguia sempre o arranjo ortogonal, só quebrado em alguns momentos, como em trabalhos futuristas e da­daís­tas. Com a composição fotográfica o designer ganhou muita liberdade para fazer a composição dos textos, ex­pe­riên­cias com uso de perspectivas, lentes e torções passaram a trazer uma grande inovação ao texto impresso. Atual­men­te, com os programas de computação gráfica, todos esses procedimentos ficaram muito mais simples de serem feitos.
Neste tu­to­rial vou apresentar um exemplo de aplicação de perspectiva em um texto, tudo feito no Illustrator. Confira as dicas.
Requisitos: Adobe Illustrator.
Para ini­ciar o trabalho selecionei uma imagem fotográfica com uma casa em perspectiva bem marcada. As linhas retas da construção têm grande relação com a arquitetura moderna. Eu pretendo inserir um título nesta foto, aproveitando a perspectiva apresentada nela.


Antes, para que eu conseguisse fazer isso, foi preciso demarcar os pontos de fuga da imagem e as linhas de força para poder compor o texto dentro dessas guias de composição. Hoje existe no Illustrator uma ferramenta de perspectiva que facilita muito nosso trabalho.
Crie um novo documento e traga a imagem que você escolheu para dentro dele (File Place). Posicione a imagem no documento e com um duplo clique da janela de layers do documento faça que esta camada fique com a pro­prie­da­de de template para que a tarefa de ajustar a perspectiva e o texto fique mais fácil de ser vi­sua­li­za­da. Para isso escolha a opção template na pro­prie­da­de da camada.


Agora crie uma nova layer para aplicar o texto em perspectiva. Em seguida se­le­cio­ne a ferramenta Perspective Grid Tool ou Shift + P. Para poder mudar os tipos de perspectiva disponíveis no programa basta mudar a vi­sua­li­za­ção no menu View Perspective Grid. Para minha imagem era preciso uma perspectiva com dois pontos de fuga, mas você pode escolher um, dois ou três pontos de fuga.

 

 

 

 

 

 

 

 

Além de escolher os pontos de fuga, você pode modificar o grid de perspectiva movendo os pontos de ancoragem até chegar na perspectiva desejada. Eu mexi nos pontos de ancoragem até o grid de perspectiva se ajustar à perspectiva da fotografia escolhida.

 

 

 

 

 

Digite o texto que deseja aplicar em perspectiva e faça toda a configuração de tipo de fonte e cor. Agora é hora de colocar este texto em perspectiva. Se­le­cio­ne a caixa de texto e escolha qual a face da imagem em que o texto deverá ser aplicado. Para isso, clique em umas das faces do cubo que aparece na área de trabalho quando se está usando a ferramenta de perspective grid. Depois, ative a ferramenta Perspective Selection Tool (Shift + V) e com ela arraste a caixa de texto na posição desejada na imagem. Com essa mesma ferramenta você pode diminuir, aumentar e distorcer o texto, com ele sempre em perspectiva.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se­le­cio­ne a outra caixa de texto e aplique na outra face em perspectiva da imagem. Para tanto, clique na outra face do cubo no ícone que aparece na área de trabalho. Com os dois textos aplicados em perspectiva, desative a vi­sua­li­za­ção da perspective grid , fechando o ícone de cubo da área de trabalho (clique no “x”). Mas isso só fun­cio­na se você estiver com a ferramenta Perspective Grid Tool ativada. Desabilite a opção de template da layer da imagem, nas pro­prie­da­des da layer.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para poder mexer em qualquer outra pro­prie­da­de do texto (como trocar de cor e aplicar gra­dien­tes, entre outros) você pode expandir o texto. Isso irá transformá-lo em curvas. Para finalizar eu inseri uma tarja na mesma cor do texto, usando a Rectangle Tool. Agora aproveite este tu­to­rial e aplique textos, imagens e vetores em perspectiva de um jeito muito mais fácil.

 



Thiago Justo é instrutor de pré‑impressão da Escola Senai Theobaldo De Nigris

Texto publicado na edição nº 84

 
Do lápis ao vetor Imprimir E-mail
Escrito por Thiago Justo   
Ter, 02 de Outubro de 2012

Como fazer que suas ilustrações a lápis se transformem em vetores no Adobe Illustrator.

 
Bauhaus no Pho­to­shop Imprimir E-mail
Escrito por Thiago Justo   
Seg, 18 de Junho de 2012
 
Aumentando a nitidez de imagens usando o filtro High Pass Imprimir E-mail
Escrito por Thiago Justo   
Seg, 19 de Março de 2012

Sempre que pensamos em aumentar a nitidez da imagem no Pho­to­shop recorremos aos famosos filtros de sharpen (nitidez), principalmente a Unsharp Mask, ou máscara de nitidez. Neste tu­to­rial vou apresentar uma maneira diferente de aplicar nitidez nas imagens usando filtro High Pass.
Requisitos: Adobe Pho­to­shop.

Abra uma imagem que você julgue precisar de mais nitidez (Ctrl+O). Eu escolhi uma fotografia de uma agenda que está um pouco desfocada.

Depois de abrir a imagem no Pho­to­shop, duplique-a utilizando o comando Ctrl+J. Feito isso, uma nova camada, igual ao background, aparecerá.
Vamos trabalhar neste novo layer. O primeiro passo é retirar toda a saturação da imagem. Abra a janela Hue/Sa­tu­ra­tion (Menu ImageAdjustmentsHue/Sa­tu­ra­tion) usando o atalho Ctrl+Shift+U .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nesta janela é possível retirar toda a saturação da imagem arrastando a seta, o item Sa­tu­ra­tion, para o início, ou digitando neste item o valor -10. Deste modo, todas as cores irão se tornar tons de cinza.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora vamos aplicar o filtro High Pass (FilterOthersHigh Pass) nesta camada. O filtro High Pass fun­cio­na de modo oposto ao Gaussian Blur. Ele mantém os detalhes de aresta em um raio determinado pelo usuá­rio, em locais da imagem onde ocorrem transições nítidas de cores, e suprime todo o restante da imagem, fazendo com que essas ­­áreas, onde não há transição nítida de cores, fiquem chapadas e neutras (tons de cinza).

Para o efeito de nitidez nesta imagem utilizei radius de três pixels.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para real­çar ainda mais a nitidez, abra a janela Levels (Menu ImageAdjustmentsLevels ou Ctrl+L) e arraste as setas branca e preta em direção ao centro. Isso faz com que a imagem desta camada ganhe ainda mais contraste. Agora mude o modo de blend do layer para Overlay. Você também pode experimentar os blends Soft Light e Hard Light, que dão resultados diferentes de intensidade de nitidez, podendo ser melhores dependendo da imagem usada e do resultado desejado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Caso tenha ficado muito nítido, você ainda pode ajustar a intensidade do efeito diminuindo ou aumentando a opacidade da camada. Deste modo, você faz um ajuste fino na aplicação de nitidez na imagem.

Pronto! Observe como a imagem ganhou detalhes e ficou bem mais nítida. O Sharpen com o filtro High Pass evita a formação de pixels de cores muito saturadas nas áreas de transição nítida de cores…

 

 

 

 

 

 

…fator que pode prejudicar a qualidade da imagem quando aplicamos outros filtros de nitidez. Agora é só aproveitar esta dica e aplicar em outras imagens.

Thiago Justo é instrutor de pré‑impressão da Escola Senai Theobaldo De Nigris.

Texto publicado na edição nº 81

 
Verniz reserva no Illustrator Imprimir E-mail
Escrito por Thiago Justo   
Seg, 05 de Dezembro de 2011

Hoje em dia o enobrecimento das peças gráficas é algo muito comum. Ele é usado principalmente para di­fe­ren­ciar ou agregar valor à peça gráfica. Um dos recursos de enobrecimento mais utilizados para essa finalidade é a aplicação de verniz com reserva. Este tu­to­rial esclarece como construir um arquivo no Illustrator que contenha aplicação de verniz reserva.
Requisitos: Adobe Illustrator
Abra o documento ao qual você pretende aplicar verniz reserva, ou seja, em ­­áreas específicas. A primeira etapa é definir as ­­áreas que receberão o verniz. Essas ­­áreas podem ser textos, vetores, fo­to­gra­fias ou apenas uma área específica de uma imagem. Para este tu­to­rial eu escolhi um arquivo com recortes de imagens e textos e nele o verniz será aplicado em uma das imagens e sobre um texto.


A construção correta de um arquivo com verniz reserva está con­di­cio­na­da ao entendimento sobre o processo de separação de cores na produção gráfica. Qualquer imagem ou cor é passível de ser reproduzida com as quatro cores pri­má­rias de impressão (cia­no, magenta, amarelo e preto). Isto significa que qualquer fotografia, mesmo com diferentes tons e cores, sempre será reproduzida nas quatro cores pri­má­rias de impressão — o famoso CMYK.
Para vi­sua­li­zar a separação de cores no Illustrator vá no menu Window ➠  Se­pa­ra­tions Pre­view. Esta janela mostra as cores que formam seu arquivo. É possível “ligar” e “desligar” as cores separadamente. Para isso basta clicar sobre o ícone em formato de olho à esquerda de cada cor. Ini­cial­men­te esse arquivo só possui as quatro cores de impressão. Portanto, para reproduzi-lo em uma impressora offset é preciso con­fec­cio­nar uma matriz/forma para cada uma das quatro cores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entretanto, as cores pri­má­rias de impressão não conseguem reproduzir todas as cores existentes. Cores metalizadas, por exemplo, não são reproduzidas por esse sistema. Para isso existe o que chamamos de cor spot ou cor es­pe­cial, que geram uma nova matriz de impressão. Por isso, se você ­criar uma cor es­pe­cial num arquivo que já possui as quatro cores pri­má­rias de impressão, ela resultará em uma quinta cor de impressão ou uma quinta matriz de impressão. Nesse caso dizemos que o arquivo possui cinco cores.
O verniz reserva pode ser considerado uma cor es­pe­cial, já que para aplicá-lo em offset é preciso gerar uma matriz separada, independente das outras cores. Assim, para determinar as ­­áreas de aplicação de verniz reserva é preciso ­criar uma cor es­pe­cial que será impressa com este verniz. Agora vamos ver como ­criar uma cor es­pe­cial no Illustrator.
No menu Window abra a janela de Swatches, que é a janela de amostra de cores do Illustrator. Abra o menu e se­le­cio­ne a opção New Swatch.
Uma nova janela é aberta. Nela você deve escolher a opção spot color. Você também pode dar um nome para essa cor, neste caso “verniz”, e escolher a tonalidade que vai ser vi­sua­li­za­da no arquivo digital. Lembre-se: não importa a cor que você escolha, pois ela irá gerar uma forma que será impressa com o verniz. Portanto, não é preciso se preo­cu­par em escolher uma cor parecida com o verniz, pois a cor usada pela matriz que esta cor spot irá gerar será determinada na impressão. Eu escolhi uma tonalidade de azul, só para facilitar a di­fe­ren­cia­ção e vi­sua­li­za­ção da cor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na paleta de Swatches aparecerá sua nova cor. Basta po­si­cio­nar o mouse sobre ela para o soft­ware mostrar o nome da cor. O chanfro na parte in­fe­rior direita da amostra de cor indica a sua condição de spot color.
Agora é a hora de determinar as ­­áreas que receberão o verniz. Escolho uma das imagens e vou fazer um retângulo preen­chi­do com essa cor es­pe­cial sobre ela. Ao preen­cher o retângulo com a cor spot, estou determinando que a área do retângulo seja impressa com verniz. Portanto, mesmo que no arquivo digital esta área esteja azul, na gráfica será impressa com verniz.

 

 

 

 

 

 

Observe que a nova cor também aparece na janela de separação de cores. Se você desligar a vi­sua­li­za­ção da cor verniz, verá que a fotografia que está abaixo do retângulo não será impressa. Para imprimir a fotografia e depois o verniz por cima é preciso aplicar overprint no retângulo da cor spot. No menu Window, abra a janela Attributes (Ctrl + F11) e, com o retângulo se­le­cio­na­do, se­le­cio­ne a opção Overprint Fill . Caso tenha aplicado a cor spot no contorno, a opção Overprint Stroke também será habilitada e você poderá se­le­cio­ná-la. Repare na mudança da vi­sua­li­za­ção do arquivo. Isso ocorre caso a opção Overprint Pre­view da janela de separação de cores esteja habilitada.

 

 

 

 

 

 

 

 

Para que um texto seja impresso em verniz, basta se­le­cio­ná-lo e aplicar a cor spot. Para aplicar o verniz reserva sobre um texto com uma cor, faça uma cópia deste texto, cole no mesmo local do texto original usando o comando Paste in front (Menu Edit ➠  Past in front ou Ctrl + F) e na cópia aplique a cor spot do verniz. Não esqueça de acio­nar o Overprint, senão somente o verniz será impresso.

 

 

 

 

 

 

 

 

E, por último, caso queira aplicar o verniz em uma parte específica da imagem, é preciso fazer o path (o desenho) da área em que você pretende aplicar o verniz. Para isso use as ferramentas de desenho do Illustrator, como a Pen Tool (P). Trace o desenho, aplique a cor spot e se­le­cio­ne a opção de impressão em Overprint. Deste modo, o vetor que você traçou vai ser impresso em verniz sobre a imagem.

 

Thiago Justo é instrutor de pré-​­impressão da Escola Senai Theobaldo De Nigris.

Texto publicado na edição nº 80

 
« InícioAnterior1234567PróximoFim »

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL