home > Impressão > Manuseio de chapas offset
twitter
Banner Facebook

Parceiros

Manuseio de chapas offset Imprimir E-mail
Escrito por Antonio Aparecido Perez   
Seg, 19 de Março de 2012

O manuseio correto das chapas deve ser observado desde o momento em que elas são recebidas na gráfica. Seu transporte e armazenamento devem seguir as recomendações do fabricante, principalmente para as chapas digitais, que são mais sensíveis às va­ria­ções de temperatura, luz e umidade. Durante a utilização é importante manter os cuidados para que as chapas não apresentem irregularidades antes da gravação e impressão. Qualquer amassamento ou envergadura irá comprometer os resultados.


O transporte das chapas da pré-​­impressão para a impressão deve ser rea­li­za­do com cuidado e sempre com uma folha intercalando e protegendo as ­­áreas de grafismo e contragrafismo, evitando que o atrito provoque riscos.
As chapas devem ser sempre armazenadas nas caixas no sentido horizontal para evitar deformações. O local deve ser fresco, longe de luz e umidade.


No setor de pré-​­impressão, deixar o pacote de chapas apoiado na parede irá ­criar uma curva nelas, o que pode impedir que sejam carregadas corretamente na platesetter.
Durante a impressão existem alguns cuidados importantes. Não deixe as chapas expostas à luz. Utilize químicos somente quando necessário (limpador de chapas), evitando o uso rotineiro, que pode comprometer a qualidade, provocando o desgaste da emulsão e a perda da capacidade hidrofílica das chapas. Mesmo após a utilização, evite deixar a camada das chapas exposta à luz ou ao tempo. A ação da luz sensibiliza a camada, reduz a tiragem  em muitos casos a camada é removida quando é aplicado produto auxiliar para limpeza (limpador de chapas) para remoção de gordura ou oxidação.
Nas limpezas de rotina ou no armazenamento das chapas evite deixar a água secar naturalmente. O carbonato de cálcio presente na água pode ficar impregnado após a secagem, dando origem a dois problemas: grafismo no contragrafismo e rejeição da tinta na re­gião no grafismo. Uma goma de qualidade, com aplicação correta, evitará ocor­rên­cias de engorduramento, oxidação, perda de tempo, produtos, remoção da camada e a consequente perda da chapa. Muitas vezes, em casos de trabalhos a serem reimpressos, não se consegue aproveitar uma chapa já gravada que foi guardada para ser usada novamente. Isso porque muitas vezes não se toma o devido cuidado com a limpeza e aplicação da goma antes de armazenar a chapa. Podem acontecer falhas na aplicação da goma ou mesmo aplicação de goma em excesso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  1. A chapa do cyan que ficou com falhas no momento da aplicação da goma apresentou problemas no início da impressão. No impresso apareceram manchas de gordura em virtude da falta de proteção. Para eliminar o engorduramento é necessário aplicar um limpador de chapas, que em muitos casos acarreta a perda das chapas ou redução da tiragem em virtude da redução da espessura da camada.
  2. Casos críticos ocorrem quando a goma é aplicada em excesso e as chapas ficam armazenadas por longo pe­río­do. Com o passar do tempo, a goma fixa-se na emulsão. Na tentativa de remoção da goma removem-se também as ­­áreas de grafismo, comprometendo a imagem e provocando a perda das chapas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Os procedimentos corretos para o perfeito armazenamento após a impressão, com as chapas em máquina ou em uma mesa, são:

  1. Umedecer as chapas com água utilizando esponja litográfica
  2. Aplicar solvente à base de nafta (não pode ser secativo) para remover toda a tinta
  3. Remover o solvente com um pano macio umedecido com água. Nunca utilizar a esponja, para evitar sua contaminação
  4. Após certificar-se de que não existem ­­áreas engorduradas na chapa, aplicar goma protetora mantendo sempre o mesmo sentido e direção na aplicação, e nunca no sentido circular ou cruzando horizontal e verticalmente, evitando problemas de marcas ou dificuldade para remoção.
  5. No armazenamento após a impressão, as chapas devem ser po­si­cio­na­das no sentido vertical para facilitar o manuseio e a localização, evitando possíveis riscos e deformações. Manter em local fresco, longe da luz, pó e umidade.

Antonio Aparecido Perez é suporte técnico da Kodak do Brasil.

Texto publicado na edição nº 81