home > Tutoriais > Oriente-se no Pho­to­shop
Oriente-se no Pho­to­shop Imprimir E-mail
Escrito por Thiago Justo   
Seg, 11 de Março de 2013

O estilo gráfico orien­tal é uma grande fonte de inspiração. No campo das artes, es­pe­cial­men­te na pintura, teve grande in­fluên­cia na construção do movimento im­pres­sio­nis­ta, sendo nítida sua presença em obras de grandes mestres, como na de Van Gogh, por exemplo. Hoje vou mostrar como manipular imagens para que estas imitem o estilo gráfico das pinturas chinesas, que é muito próximo do modo de fazer da caligrafia chinesa de ideogra­mas. Este tu­to­rial vai explorar algumas características deste estilo: pinceladas soltas e precisas, grandes ­­áreas de cor e verticalidade do lay­out.
Requisitos: Adobe Illustrator e Adobe Pho­to­shop.

Para ini­ciar, se­le­cio­ne uma imagem que vai compor seu trabalho. Será preciso tirar o fundo da imagem; para isso você pode usar as ferramentas de seleção do Pho­to­shop ou a ferramenta Pathfinder. Não se preo­cu­pe muito com a precisão nesta etapa, pois será aplicado o filtro de aquarela do Pho­to­shop que irá “borrar” as bordas da imagem utilizada.
Crie um novo documento. Para este trabalho eu abri um documento de 12 × 27 cm.

background (a camada do plano de fundo) do arquivo será nosso papel, onde todas as demais coisas serão aplicadas por cima. Vamos aplicar uma cor e uma textura nesta camada. Utilizei um tom pastel amarelado e apliquei uma textura de canvas com pouco relevo, para imitar o papel usado para fazer aquarelas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abra a imagem do tema escolhido e tire seu fundo; depois se­le­cio­ne a imagem sem o fundo e copie para dentro do arquivo com a textura de papel.

 

 

 

 

 

 

Mude o estilo de mistura da camada (Blend) para Multiplicação.


Aplique o filtro de aquarela na imagem do tema. Eu deixei a intensidade das sombras em zero para não escurecer muito a imagem. Todavia, cada imagem pode ter o filtro configurado de acordo com o efeito desejado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora é a vez das pinceladas. Como o efeito desejado é o de aquarela, podemos digitalizar algumas imagens de pinceladas feitas em aquarela ou utilizar pin­céis prontos que imitam pinceladas de aquarela. Eu trabalhei com o pacote de pin­céis Bittbox’s Watercolor Brushes II, que é gratuito e pode ser facilmente encontrado no site www.bittbox.com. Para utilizar, faça o down­load do arquivo e carregue os pin­céis. Para isso se­le­cio­ne a ferramenta pincel e, com o botão direito, abra a janela de pin­céis do Pho­to­shop. Clicando no submenu aparecerá a opção de carregar pin­céis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escolha um dos pin­céis de aquarela e comece a fazer as manchas de cor. Eu escolhi a cor usando a ferramenta conta-​­gotas em cima de um tom de vermelho presente no tecido da imagem. Mas você também pode formular uma cor nova.


Antes de fazer as pinceladas, crie uma nova camada no documento; só depois faça as pinceladas nesta nova camada. Trabalhe com diferentes pincéis, diferentes tamanhos e diferentes opacidades. Se as manchas invadirem ­­áreas indesejadas da imagem, você poderá utilizar a ferramenta borracha para apagar tais ­­áreas de cor. Quan­do terminar mude o blend da camada para Multiplicação também.

 

 

 

Utilize os pin­céis de aquarela também para aplicar algumas pinceladas de cor branca, com opacidade em 10%, no plano de fundo, como se fosse ­criar manchas de água no papel da aquarela. Finalize aplicando alguns textos na imagem. Eu utilizei o texto com o mesmo tom de vermelho que usei nas pinceladas. Feito! Agora é explorar as dicas e ­criar seus pró­prios lay­outs, lembrando que é possível utilizar outros elementos da cultura orien­tal, como ideo­gra­mas, texturas e padrões geo­mé­tri­cos.


Thiago Justo é instrutor de pré‑impressão da Escola Senai Theobaldo De Nigris

 

Texto publicado na edição nº 85