home > Normalização > Atualização acompanha evolução tecnológica
twitter
Banner Facebook

Parceiros

Atualização acompanha evolução tecnológica Imprimir E-mail
Escrito por Letícia Fagundes   
Qui, 20 de Agosto de 2009

Normas para formulários são revisadas e já estão disponíveis

 

 

“As tomadas são diferentes em 140 paí­ses. Não seria mais simples se utilizássemos o mesmo padrão no mundo todo?” Com a comparação, Bruno Mortara, superintendente do ONS 27, ini­ciou sua palestra na sede da ABTG, em São Pau­lo, durante evento rea­li­za­do em abril que lançou as novas versões de normas para for­mu­lá­rios no País, procurando mostrar o quanto a adoção de padrões pode facilitar práticas e processos. Na indústria gráfica, não poderia ser diferente.
A busca por uma linguagem única e pelo alinhamento do nível de qualidade no setor foi tratada com ênfase tanto por Bruno Mortara quanto por Fernando Be­bia­no, coor­de­na­dor da Comissão de Estudo de For­mu­lá­rios: “O gráfico que trabalha focado na melhoria contínua de sua empresa, sabe que deve estar suportado por parâmetros de qualidade que permitam mensurar a performance de seu processo produtivo. Adotar padrões para limites de tolerância ou usar a terminologia determinada pela norma pode evitar conflitos comuns em uma ca­deia de ne­gó­cios.”

 

Exigência de atua­li­za­ção
Três normas foram revisadas: ABNT NBR 12532 – For­mu­lá­rios – Terminologia, ABNT NBR 12328 – For­mu­lá­rios – ​Dimensões (to­le­rân­cias na altura e largura, gabaritos mais utilizados, po­si­cio­na­men­to de serrilhas, umidade etc.) e ABNT NBR 11721 – For­mu­lá­rios Acondicionamento (to­le­rân­cias de gramatura, espessura e umidade do papel, orien­ta­ções sobre apri­sio­na­men­to, serrilhas e carbono, orien­ta­ções e condições de estocagem etc.)
Segundo o coor­de­na­dor da comissão de estudo, as novas versões eram extremamente ne­ces­sá­rias já que as antigas tinham mais de cinco anos. “A tecnologia evolui em velocidade espantosa e o principal foco da revisão foi adequar essas normas ao momento ­atual.” A pri­mei­ra mudança está justamente no con­cei­to. “Passa a ser considerado também o formulário em folha e em bobinas. As impressoras di­gi­tais cresceram no mercado e as ma­tri­ciais passaram a ter menor importância.”
As normas são co­mer­cia­li­za­das exclusivamente pela ABNT.
Via Internet: www.abnt.org.br
Telefones: (11) 3017.3610 / 3017.3644 / 3017.3652 e (21) 3974.2344.
Preços: NBR 11721 – R$ 25,70
NBR 12328 – R$ 25,70
NBR 12532 – R$ 33,75


Dúvidas? Mande um ­email para: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Alguns exemplos de especificações trazidas pelas normas
Formulário em folhas
4.10.1 A curvatura de 12 folhas (210 mm a 216 mm por 279 mm a 355 mm) depositadas em uma superfície plana não deve exceder 10 mm em nenhum dos quatro cantos das folhas.
4.10.2 As dimensões da folha devem estar em esquadro no ângulo de 90° e o método de medição deve estar de acordo com a ASTM D5625. A tolerância na largura ou altura não deve exceder ± 0,8 mm (1/32 pol) em uma folha e a ± 0,4 mm (1/64 pol) em uma resma, conforme ASTM D3460.
4.10.3 O teor de umidade seco em estufa deve estar determinado conforme a ABNT NBR NM 105 e a folha deve estar em conformidade com as características
físicas do papel da ABNT NBR 11721.

Definição
For­mu­lá­rio: suporte padronizado para registro, transmissão e armazenamento de dados.
Formulário Contínuo: formato sanfonado ou bobina.
Formulário Solto: folha solta
ou formulário jato (jet forms).

 

Texto publicado na Edição 67