home > Produção Gráfica > Nos tempos de D. João
twitter
Banner Facebook

Parceiros

Nos tempos de D. João Imprimir E-mail
Escrito por Tânia Galluzzi   
Sex, 01 de Agosto de 2008
A capa dessa nova edição, que incorpora os dados atualizados de 2.282 gráficas de todo o País, além das informações de 529 fornecedores, é uma volta no tempo, remetendo ao início do século XIX, exigindo uma produção diferenciada.

Para embarcar o leitor nessa viagem, Cesar Mangiacavalli, editor de arte, cuidou pessoalmente da produção das imagens, procurando transmitir o máximo de veracidade. O texto em tipografia antiga foi realmente caligrafado, preservando inclusive as imperfeições da escrita manuscrita, assim como o lacre que marca o ano da publicação foi feito à moda antiga, com sinete em baixo-relevo e cera vermelha. Já no Photoshop, um selo Olho de Boi foi transformado no número 12, identificando a edição do anuário.

A execução das imagens ficou a cargo do fotógrafo publicitário Edson Russo, que optou por produzir duas imagens ao invés de uma única (capa e contra-capa). Com isso, pôde aplicar dois focos de luz, alcançando a dramaticidade exigida pela produção de época.

Era necessário, então, fundir as duas imagens e fazer os retoques finais, tarefa realizada pelo designer Marcelo Biscola, especializado em ilustração 2D e 3D e manipulação digital.

Acompanhe o passo a passo da fusão dessas imagens.

1. LAYOUT
A imagem que remete ao clima da época da corte portuguesa, representava um grande desafio para a produção, considerando os elementos utilizados pela criação.

 

 

2. ORIGINAIS
Quando recebeu o material do fotógrafo, Marcelo percebeu que haveria fusão de imagens e que deveria tomar um cuidado maior com algumas áreas. Por se tratarem de objetos antigos, a produção cuidadosa do fotógrafo foi muito importante para o resultado final.


3. APLICAÇÃO DE MÁSCARAS
Depois de acertadas a sobreposição das imagens e a aplicação das máscaras para dar maior controle na fusão, foi necessário corrigir a ponta da pena. Para isso, Marcelo colocou um layer por cima dos outros e acertou sua emenda aplicando mais uma máscara.


4. MELHORANDO A LEITURA DO TEXTO
Para acentuar a leitura do texto principal, o designer aplicou um Selective Color forçando a cor preta. Para que esse ajuste não afetasse áreas indesejadas, ele criou um canal só para selecionar o texto, duplicando o canal vermelho e aplicando um Levels para aumentar seu contraste, de forma a ter uma área mais precisa de seleção. Com a área selecionada, foi aplicada uma máscara no layer de ajuste.


5. CORREÇÃO DE COR
Outro ponto da imagem que mereceu atenção especial foi o selo vermelho, que não estava com destaque suficiente. Para isso, depois de selecioná-lo, o ilustrador aplicou uma curva clareando as áreas de meio-tom.


6. FINALIZAÇÃO
Para finalizar, as bordas foram um pouco escurecidas e o centro da imagem clareado, valorizando mais os objetos. A disposição final dos layers ficou desta forma.

 

Equipe de produção

Criação: Cesar Mangiacavalli
Caligrafia: Italo Mangiacavalli
Produção “12º”: Paulo José Falcomer
Objetos de produção: Sebastião Martins Vieira
Foto: Edson Russo
Pós-produção: Marcelo Biscola

Texto publicado na Edição 62